22
junho

E a temporada de ski já está rolando na América do Sul. E para a nossa sorte, nossos queridos vizinhos, como Chile e Argentina, possuem estações excelentes na Cordilheira dos Andes para a prática do esporte; e o melhor, algumas delas estão entre as melhores do mundo.

E para ajudá-los na escolha da estação de ski que vão escolher para as férias, separamos visuais incríveis dos 6 Roteiros de Ski na América do Sul:

  • Portillo, Chile,
  • Valle Nevado, Chile
  • Chillán, Chile
  • Corralco, Chile
  • Las Lenãs, Argentina
  • Ushuaia/Cerro Castor, Argentina

 

 


15
junho

O Brasil está em crise mas os seus planos de viagem não precisam acompanhar a mesma situação que o país se encontra. Talvez não seja possível realizar aquela viagem para o exterior devido a alta do dólar, mas há destinos muito legais pelo Brasil que você poderá aproveitar neste período.

Para ajudá-los a fazer diversas viagens ao longo do ano, separamos 3 dicas super úteis de como economizar para ajudar na poupança de viagens.

3 Dicas para Economizar e Viajar Ainda Mais:

Happy Hour em casa

Não é segredo que as bebidas, sejam alcoolicas ou não, são muito mais caras nos bares e restaurantes do que se comprados em supermercados. Talvez seja uma boa ideia chamar os amigos para fazer Happy Hour em cada e economizar até 50%do valor que você gastaria em um bar.

Deixando o consumo de lado

Você precisa mesmo ter todas as roupas da moda, todos os sapatos que aquela marca queridinha lançou e 20 opções de sombra para os olhos? Foco nas experiências que você terá durante a viagem e deixe estes itens para um próximo momento.

Planeje a viagem com antecedência

Um dos pontos mais importantes de uma viagem é o planejamento e ele nos ajuda muito a economizar no custo final da viagem. Busque por promoções de hotéis e companhias aéreas, reserve com a maior antecedência possível e verá que o valor saiu bem inferior do que o esperado.


8
junho

São muitos os atrativos que os hotéis pelo mundo podem oferecer, mesmo que o conforto seja o primordial na hora de escolhermos nossa hospedagem. Mas você já imaginou em ficar em um hotel lindíssimo e que possui uma das piscinas mais incríveis do mundo? As opções são diversas, seja pela vista de tirar o fôlego de qualquer um, pelo destino inesquecível, pelo tamanho ou pela beleza, essas piscinas por si só já valem a viagem e a hospedagem.

Para te deixar com água na boca e ainda mais desejo de viajar, selecionamos 5 piscinas de hotéis ao redor do mundo que são o sonho de consumo de qualquer um. Inspire-se nessas maravilhas e programe já a sua viagem. Conheça 5 piscinas de hotel mais incríveis do mundo:

Velassaru Maldives (Ilha Velassaru, Maldivas)

Boscolo Milano (Milão, Itália)

The Sarojin (Khao Lak, Tailândia)

The Springs Resort and Spa (Arenal Volcano National Park, Costa Rica)

Four Seasons Shanghai Pudong (Xangai, China)


1
junho

Hoje vamos falar sobre os desafio de montar o seu roteiro de viagem à Europa.  Uma viagem para a Europa tem sempre o gostinho de primeira vez. Isso porque esse é um continente que concentra tantas culturas diferentes e tanto o que ver que é impossível conhecer tudo em uma única visita.

Mesmo que você já tenha ido outras vezes para a Europa, na hora de fechar o seu itinerário, as dúvidas são sempre as mesmas: o que levar, quando ir, o que ver primeiro, quantos dias ficar em cada lugar?

Para te ajudar a diminuir essas dúvidas e embarcar com mais tranquilidade para o velho continente elaboramos uma série de dicas que vão te auxiliar a montar seu roteiro. Confira!

Quanto tempo ficar?

O período ideal para ficar em uma cidade grande na Europa, como por exemplo Berlim, Amsterdan, Lisboa, etc é de pelo menos 4 dias. Se não der pra ficar pelo menos 4 dias em cada lugar, sua viagem não será menos interessante, mas eu sugiro que você monte um itinerário bem objetivo em cada lugar.

Quatro dias é um período bom para que você faça a correria básica de conhecer os pontos turísticos obrigatórios e comece a se sentir mais à vontade no lugar, mais disposto a mergulhar na cultura local e fugir das rotas turísticas.

Existem alguns lugares, como Londres ou Paris, que exigem pelo menos 7 dias para curtir tudo o que essas metrópoles oferecem. Portanto, uma boa ideia é você organizar a sua viagem em módulos de 5 a 7 dias e permanecer no destino escolhido por todo esse tempo aproveitando para explorar a região em viagens curtas ou bate-volta.

Bate-volta vale a pena?

Sim, vale a pena! Especialmente se você vai visitar uma cidade que não justifique um pernoite ou que fique a menos de 2 horas de distância da sua base. Mudar de base envolve uma logística muito cansativa, você vai ter que fazer as malas, fechar a conta no hotel, fazer o traslado para outro lugar carregando toda a bagagem, fazer check-in, desfazer malas… No fim das contas estará exausto e não vai curtir tanto assim a sua viagem. Invista em passeios bate-volta onde você vai conhecer uma região mais a fundo e ainda ter pique para aproveitar a noite.

Como se locomover entre os países europeus?

Aqui a dica é unânime: vai de trem! Os trens são eficientes, charmosos, democráticos e muito tranquilos de se usar. Você não tem que perder tempo com check in, não precisa chegar com aquela antecedência absurda que os aeroportos exigem e ninguém se incomoda com a sua bagagem de mão. Você ganha tempo e aproveita para se deslocar como um verdadeiro europeu.

Ir de trem só não vale a pena para cobrir grandes distâncias como viagens com 8 ou 10 horas de duração. E também não pense que você vai curtir a paisagem como nos filmes. Os trens de alta velocidade não permitem que você enxergue nada do lado de fora, o que você vê é apenas um borrão.

Mas fique atento antes de comprar sua passagem, os passes de trem tão famosos antigamente jã não valem mais a pena. O melhor é fazer trechos com passagens avulsas aproveitando os descontos e comprar direto com a companhia ferroviária do país de origem.

Quando comprar a passagem aérea?

Evite agir por impulso e comprar a passagem de ida e volta para a Europa motivado por aqueles descontos incríveis das companhias aéreas. Isso porque pode sair mais caro visitar todos os locais que  você tem em mente e ainda ter que voltar para o primeiro destino para retornar para o Brasil.

Portanto só compre a sua passagem depois que tiver definido todo o seu itinerário, assim é possível comprar a ida para o primeiro país da sua viagem e o retorno partindo do último país da sua lista. Quando mais cedo você comprar as passagens, melhor, pois você consegue garantir bons preços.

 


25
Maio

Lisboa

O que eu preciso saber para programar uma viagem para Lisboa? Lisboa é uma capital europeia autêntica, onde hábitos e história secular se cruzam com animação cultural e inovação tecnológica. É uma ótima opção para quem não gosta de passar frio, pois a temperatura média no país raramente fica abaixo dos 15 graus e o sol brilha praticamente o ano inteiro. Por que visitar Lisboa? Confira os motivos mais que perfeitos para você fazer uma viagem até lá:

Quando ir a Lisboa

Não existe uma época ruim para ir para Lisboa. Os meses de junho, julho e agosto são bem quentes, como o verão brasileiro e quase não tem chuvas. Nos meses de abril e outubro chove um pouco mais e novembro é um mês bem cinza, com garoas frequentes. A época mais animada é junho, mês dos santos padroeiros, assim como as nossas conhecidas festas juninas, e a cidade se enche de festas.

Como chegar a Lisboa

É possível ir direto do Brasil para Lisboa voando pela TAP. Chegando lá, saiba que o aeroporto fica a cerca de 20 minutos do centro da cidade e existem diversas formas de se locomover como o metrô, o eficiente aerobus e os famosos comboios de Portugal.

Onde ficar em Lisboa

Lisboa oferece uma variedade muito grande de opções de hospedagem. Lá você vai encontrar redes de hotéis internacionais como o Pestana, Accor e Sol Meliá que oferecem quartos com o padrão e serviços conhecidos no mundo todo.

Se você gosta de mergulhar no estilo de vida local quando viaja então o ideal é procurar pequenas pousadas familiares que, além de muito convenientes, oferecem uma bela oportunidade de viver uma experiência mais próxima do povo português que adora bater um papo.

Se você quer ficar próximo de tudo, então procure se hospedar na região do centro, no entorno da Avenida da Liberdade, do parque Eduardo VII ou nos charmosos bairros de Chiado, Bairro Alto e Prazeres. Essa é a região que fica mais próxima dos pontos turísticos, tem bons cafés e restaurantes e é muito bem servida pelo transporte público.

Onde comer em Lisboa

Para fugir do roteiro de comidas clássicas portuguesas, sugiro um jantar na Cevicheria, restaurante do chef Kiko Martins, e peça um ceviche na versão lusitana que leva bacalhau e azeitonas secas combinado com o pisco sour.

Outro lugar inusitado é o Mini Bar, um dos primeiros gastrobares de Lisboa, do chef José Avillez que oferece coquetéis, vinhos e cervejas artesanais, além de menus degustação e aperitivos. Confira a inusitada margarita de maçã verde, as caipirinhas comestíveis e o ferrero rocher de foie gras.

Se você gosta de unir moda e gastronomia, o seu lugar é a Entretanto, uma concept store que funciona dentro de um palacete do século 18 de quatro andares e que reúne mais de 20 marcas portuguesas descolas junto com boa gastronomia, design e decoração.

O que fazer em Lisboa

Lisboa tem muito o que ver e conhecer, sugerimos no mínimo 4 dias na cidade para poder desfrutar de um mínimo de suas atrações. Comece a explorar a cidade pelo bairro de Belém, antes da Ponte 25 de Abril, é onde você vai encontrar os pontos turísticos mais emblemáticos como o Mosteiro dos Jerônimos, o Museu Nacional dos Coches, o Padrão dos Descobrimentos, o Museu da Eletricidade e a Torre de Belém.

Na região da Estrela ficam a Basílica da Estrela, a Casa Fernando Pessoa e o Museu da Marioneta. Perto da rotatória do Marquês de Pombal, está o Parque Eduardo VII, um lugar muito tranquilo e relaxante para passear. No topo do parque fica um dos mirantes (ou miradouros como dizem os locais) mais bonitos da cidade.

Visite também o Castelo de São Jorge, erguido com o intuito de proteger a cidade dos romanos, localizado em uma área alta da cidade e que oferece uma vista linda de uma das suas torres. Era ali que ficavam guardados os tesouros da família real e, ao anoitecer, as luzes que o iluminam deixam a construção ainda mais bonita.


Sigam-me nas redes sociais!

Receba novidades do blog em primeira mão
no meu Facebook!

Inscreva-se no meu canal!
Vídeos inéditos todas segundas, quartas e sextas



Fique pertinho do meu dia a dia no meu Instagram



Inspire-se comigo no Pinterest

Lojas que recomendo

Publicidade