23
março

Viajar para Paris é sempre incrível. Confira algumas dicas para que sua viagem seja inesquecível.

Hotéis Boutique em Paris

A hospedagem é algo levado muito a sério por todo e qualquer viajante. Enquanto alguns preferem opções mais simples e baratas, outros não se importam de investir um pouco mais para garantir um maior conforto.

Paris é uma cidade que por si só é repleta de charme e ar de exclusividade, sendo assim, porque não se sentir exclusivo desde o momento da chegada ao hotel?

Os hotéis boutique são aqueles que estão ligados a um ambiente charmoso, repleto de elementos de arte e que trazem a sensação de interatividade e individualidade.

É algo totalmente voltado a exclusividade e no caso de Paris pode ser uma ótima escolha, já que a cidade transmite ao turista exatamente esse clima.

A experiência é única e você se sentirá envolto por um ambiente muito charmoso.

Dentre as melhores opções de hotéis boutique parisienses temos:

  • La Maison Favart: Sua decoração mistura tendências do teatro do século 18 com coisas mais modernas. Os quartos são repletos de ambientes coloridos e contam com roupões de banho e televisões com filmes gratuitos a disposição. É bem próximo de várias linhas do metrô e do Museu do Louvre.
  • 1er Etage: Este hotel une conforto ao luxo, algo que você certamente busca ao optar por um hotel boutique. Localizado numa das ruas mais badaladas e elegantes da cidade. Sua decoração é uma mistura dos anos 50 com tendências mais atuais. É próximo de algumas atrações como Notre-Dame e os Museus Beaubourg e Louvre.
  • Hidden Hotel: Perfeito para quem quer ficar “escondido”, esse hotel conta com um ar contemporâneo e zen. Conta com um bar que durante a noite serve drinks e durante o dia cappuccino e outras bebidas.

Foto: La Maison Favart

Quando ir a Paris?

Antes de selecionar seu Hotel Boutique vale comentar que as melhores épocas para visitar Paris são os meses de junho e setembro, respectivamente o final da primavera e do verão.

De qualquer forma, se você gosta muito de frio ou de calor pode apostar em outros períodos do ano para conhecer a cidade, que é sempre encantadora e bela, independentemente do clima.

 

Como chegar a Paris?

Quem já está na Europa pode aproveitar as ofertas da companhia low cost ou optar pela viagem de trem.

Agora se está partindo do Brasil saiba que existem voos partindo das principais capitais brasileiras, mas apenas duas companhias oferecem opções diretas do Brasil a França.

Foto: Dicas de Paris – Viagem de trem de Paris a Londres

Onde comer em Paris

Vale comentar que é possível comer bem e barato em Paris, mas normalmente quem procura por opções de hospedagem mais exclusivas também quer o mesmo na hora das refeições.

Sendo assim visite o restaurante Au Pied de Cochon que conta com especialidades como frutos do mar frescos e escargots. Fica praticamente ao lado da igreja de Saint Eustache.

Já o Café De La Paix, localizado no centro de Paris, é um ponto de encontro para os apaixonados pela cidade. Oferece pratos e comidinhas rápidas e possui um ambiente encantador para quem o visita.

E se a ideia é almoçar apreciando a vista do Sena e da catedral de Notre-Dame não deixe de conhecer o restaurante La Tour D’Argent.

Foto: TripAdvisor

O que fazer em Paris

Atividades para fazer em Paris não faltam para o turista. Sendo assim, se essa é sua primeira vez por lá levante da cama bem-disposto e animado para passear.

Museus, igrejas, parques, compras, parques temáticos, centros culturais, shows e outros eventos, construções históricas – como a Torre Eiffel, por exemplo -, castelos, etc…

Esses são apenas alguns exemplos do que você poderá conhecer pela cidade. Sem contar a gastronomia e um passeio sem compromisso pelas ruas da bela Paris.

A cidade é o berço da cultura e da arte e você com certeza deverá aproveitar sua viagem para explorar isso.

Foto: Paris City Vision

 

 


16
março
 É a cidade mais populosa do estado americano, considerada como um “parque de diversões” para os turistas.Planejar uma viagem para Las Vegas provavelmente inclui como plano principal uma visitinha aos cassinos e até mesmo cometer a loucura de se casar em uma cerimônia comandada por Elvis Presley – você com certeza já ouviu dizer que muitas pessoas “fogem” para Vegas para se casar.

Diz o verso, tudo que acontece nessa cidade fica por lá, mas quem sabe você não pode se tornar o mais novo milionário?!

Se está pensando em viajar para Las Vegas, veja qual a melhor época para ir, como chegar, o que fazer – você também poderá se divertir em outros passeios – e duas situações bastante importantes: Onde se hospedar e onde comer.

Foto: Magic Way

Quando ir a Las Vegas?

Como você já deve saber, a cidade é inteiramente voltada para o turismo. Ainda assim é preciso levar em conta alguns fatores na hora de decidir a melhor época para a sua viagem.

O período mais agradável para aproveitar melhor Las Vegas situa-se entre os meses de março a maio e de setembro a novembro, quando respectivamente os Estados Unidos se encontram nas estações mais amenas que são a primavera e o outono.

Como chegar a Las Vegas?

Se está saindo do Brasil prepare-se para uma viagem longa. São ao menos 15h de avião e não há opções de voos diretos.

Preste bastante atenção em qual será a cidade de escala e escolha voos com diferença de no mínimo duas horas entre a conexão. A bagagem precisará ser retirada na esteira ao descer do primeiro avião.

Outra maneira muito utilizada pelos turistas para chegar a Vegas é voar até Los Angeles e de lá dirigir até seu destino ou optar por ir de ônibus – o qual inclusive a passagem é muito barata. A viagem nesse caso dura em média 4h no trajeto Los Angeles até Las Vegas.

Onde ficar em Las Vegas?

A hospedagem é uma questão muito importante para quem viaja. Afinal, você quer estar em um local que faça com que se sinta em casa, para poder curtir a cidade com tranquilidade.

No caso de Las Vegas, se vier de avião até a cidade, você já verá alguns hotéis muito próximos do aeroporto, mas também é possível escolher se hospedar no centro – ou próximo dele.

Quer conforto e diversas opções de atividades durante sua estadia? Aposte no Encore at Wynn Las Vegas ou no Venetian Resort Hotel Casino.

O primeiro conta com SPA, academia e acesso a um campo de golfe. Sem contar que seus quartos são modernos e espaçosos.

Já na segunda opção você encontrará piscinas, banheiras Jacuzzi, um SPA – que é compartilhado com o hotel vizinho – e quartos com sala de estar parcialmente separadas.

Ambas as opções estão localizadas na The Strip, avenida que conta com a maior concentração de atrações, cassinos, hotéis, etc. Você estará próximo de praticamente tudo que acontece na cidade.

Caso prefira fugir do agito da cidade e procure por um local mais calmo para sua estadia aposte no Vdara Hotel & Spa que oferece suítes que contam inclusive com uma cozinha.

Foto: Wynn

Onde comer em Las Vegas?

Refeições fazem parte das coisas mais importantes de sua viagem. Inclusive porque podem gerar um alto gasto ou uma boa economia.

Apesar de você poder contar com a cozinha do hotel é interessante também se aventurar pela cidade e conhecer outros lugares.

A gastronomia de Vegas é bem diversificada e seus preços variam de 9 a 50 dólares em média.

Quem quer fugir do agito pode apostar no Downtown Container Park ou na Bouchon Bakery.

Além disso você também pode se aventurar pelas mais de 200 opções de buffets disponíveis na cidade.

Foto: Bob Barron

O que fazer em Las Vegas?

Em primeiro lugar saiba que a cidade é capaz de lhe manter ocupado durante toda a viagem, afinal, opções não faltam.

Passear por Las Vegas, fazer compras, se aventurar pelos cassinos, visitar os restaurantes e aproveitar a gastronomia variada… Esses são apenas alguns exemplos do que você pode fazer por lá.

Quem gosta de natureza pode visitar o Grand Canyon, por exemplo. Já os fãs de ficção cientifica talvez queiram conhecer a famosa área 51…

Não dispensa aproveitar a vida noturna das cidades que visita? Consulte a programação de Las Vegas para o período de sua viagem e escolha o que mais lhe agradar!

 

Espero que vocês tenham gostado da dica, nos procure no Instagram, Blog, Facebook e Youtube que temos novidades diariamente.

Bjs e até a próxima.

Sabrina

@grow2live

www.grow2live.com.br


23
fevereiro

Quase todo mundo sabe que o castelo da Cinderela, reproduzido nos parques da Disney, e do da Bela Adormecida, que aparece no desenho, foram inspirados no Neuschwanstein, um castelo localizado no sudoeste da Baviera, na Alemanha, e que pertencia ao rei Luis II. Mas será que as pessoas conhecem as outras inspirações Disney?

Neuschwanstein Castle

A verdade é que, praticamente toda animação feita pelo estúdio tem um local inspirado em algum ponto turístico real, mesmo as histórias mais fantasiosas que se passam em mundos alternativos, como o desenho Carros, por exemplo. Ficou curioso? Então confira oito atrações turísticas que já foram cenário dos desenhos:

A Cidade Proibida – Localizada em Pequim, a Cidade Proibida é uma das principais atrações turísticas da capital chinesa. No desenho, o local serviu de inspiração para a criação do Palácio do Imperador. Já na vida real, a fortaleza foi o lar do imperador das dinastias Ming e Qing.

Castelo Alcázar – Na Espanha, na antiga cidade de Segóvia, no alto de um penhasco encontra-se o Castelo de Alcázar. O local já serviu como fortaleza, casa de reis e rainhas e até prisão. Hoje ele encontra-se parcialmente danificado, devido a um incêndio causado em 1982. Nos desenhos ele aparece como o castelo da Rainha Má, de Branca de Neve.

Alcazar palace

U-Drop Inn – No desenho Carros é possível perceber fortes ícones texanos, a exemplo do clima e até mesmo no sotaque de alguns personagens. Mas o que poucos percebem é que a casa do personagem Ramones, um carrinho estiloso que faz pinturas (ou seriam tatuagens?) na lataria dos automóveis, se parece muito com o U-Drop Inn, também conhecido como Tower Station, localizado na Rota 66, na altura da cidade de Shamrock.

Alsácia – Próxima à fronteira da Suíça e da Alemanha, a região da Alsácia, na França deu vida à vila onde Bela passeia pelas ruas enquanto devora seus livros. A arquitetura e o clima da cidade foi muito bem reproduzido pelo desenho. O Castelo do príncipe Adam, também conhecido como Fera, também foi inspirado em um palácio na vida real. Mas não fica na mesma região, e sim em Loir-et-Cher. O Castelo de Chambord, construído em 1547 pelo  Rei Francis I, é o mais famoso e visitado em toda a França, devido sua arquitetura em estilo renascentista.

Chambord Chateau

Castelo de Eilean Donan – Em uma pequena ilha chamada Loch Duich, na Escócia, rodeado de águas e feito de pedras, encontra-se o Castelo de Eilean Donan. Foi neste castelo que surgiu a ideia para a criação do lar de Mérida, a rebelde princesa do filme Valente. Atualmente, o local ainda existe e é a residência do clã Macrae.

Eilean Donan castle

Polinésia Francesa – As belíssimas ilhas da Polinésia Francesa e do Tahiti serviram de inspiração para um dos mais novos desenhos da Disney, Moana. Os diretores fizeram diversas viagens para lhas como Fiji, Tahiti, Morea, Samos e Bora Bora para se inspirarem e reproduzirem as belezas naturais através da tinta e do papel.

Tropical resort with sandy beach and palm trees on Moorea, French Polynesia

Monte Saint-Michel – No alto de um rochedo, na Normandia (França), estende-se o Monte de Saint-Michel, um castelo que só pode ser visitado enquanto a maré está baixa, pois quando a água sobe o caminho até o local fica interditado. Dentro das animações, a abadia virou o castelo onde nasceu Rapuzel, no filme Enrolados.

Le Mont Saint-Michel

Machu Picchu – A cidade perdida dos Incas, no Peru, também não ficou de fora da imaginação fértil dos roteirstas da Disney. As místicas montanhas a 8 mil metros acima do mar deram origem ao reino do Imperador Kuzco, em a Nova Onda do Imperador. O nome do personagem principal também é em homenagem a cidade de Cusco onde fica a famosa Machu Picchu.

Machu Picchu in Peru

 

Espero que vocês tenham gostado da dica, nos procure no Instagram, blog, facebook e youtube que temos novidades diariamente.

Bjs e até a próxima.

Sabrina

@grow2live

www.grow2live.com.br

https://www.youtube.com/channel/UC2jyYCz3fcy_jZi7H3oCALQ


16
fevereiro

Fernando de Noronha, Bahia, Rio de Janeiro, Gramado, Canela, Natal… Não é surpresa que o Brasil tem destinos maravilhosos para contar nos dedos das mãos, dos pés e ainda pegar emprestado do resto da família. Mas às vezes queremos tanto conhecer os destinos mais badalados que esquecemos de lugares escondidinhos, mas com uma beleza natural que encanta não só os olhos, mas todo o nosso ser. Tem sempre aquela pergunta: “Tocantins? O que tem para fazer em Tocantins?”. Pois bem, muita coisa. Segue uma lista de dicas de lugares que você nunca pensou em visitar. Aproveita e se inspira para conhecer um lugar diferente nas férias.

Chapada dos Veadeiros (G0) – Pertinho da capital do nosso país está a cidade de Alto Paraíso (em Goiás). E é ali que fica a Chapada dos Veadeiros. Um paraíso de belezas naturais, o destino conta com cachoeiras em tom de azul intenso, como a Santa Bárbara, e formações rochosas curiosas em tons de cinza, como o Vale da Lua, que – como o próprio nome já diz – lembra muito nosso astro.

Alter do Chão (PA) – Muito conhecido pelos moradores do Norte do país, Alter do Chão ainda não foi descoberto pelos moradores do Sul e Sudeste. Perto da cidade de Santarém, é o principal ponto turístico da região. Nas margens do rio Tapajós e do Lago Verde, diversas praias de águas cristalinas e areias brancas convidam os turistas para um banho. A mais famosa é a Ilha do Amor.

Monte Roraima (RR) – Na tríplice fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana estende-se o Monte Roraima. Com 2.700 metros de altura, a montanha é rodeada por falésias. No formato de uma mesa, o monte conta com um platô de 15 quilômetros de extensão. Seu topo é formado vales e formações rochosas, além de cachoeiras e rios. Sua vegetação é única e difere muito da floresta tropical e da savana que se estende aos seus pés.

Jalapão (TO) – Localizado no leste de Tocantins, o Parque Nacional do Jalapão é conhecido como o deserto brasileiro. Isso porque suas dunas de areias finas e alaranjadas se extendem por grande parte do parque, em enormes ‘morros’ de até 40 metros de altura. A região ainda conta com formações rochosas, cachoeiras, paisagens inesperadas e uma fauna e flora únicas que não são encontradas em outra parte do país.

Delta do Parnaíba (PI) – Quando pensamos no Piauí, raramente lembramos que a região abriga o Delta do Parnaíba, a 330 km da capital, Teresina. A região é um dos três únicos deltas em mar aberto do mundo. Sua natureza é um espetáculo à parte, com dunas e uma vegetação exclusiva. O destaque fica pelo encontro das águas dos rios com o mar. O arquipélago, formado por mais de 70 ilhas inclui espelhos d’água, dunas, mangues, lagoas, rios e praias com paisagens paradisíacas.

O Brasil para mim é uma inspiração com muitos destinos a serem descobertos ainda. Nos acompanhem no Instagram, blog, facebook e youtube que temos novidades diariamente.

Bjs e até a próxima.

Sabrina

@grow2live

www.grow2live.com.br

https://www.youtube.com/channel/UC2jyYCz3fcy_jZi7H3oCALQ


3
fevereiro

Mulheer, tudo bem com vocês?

Hoje estou aqui para trazer algumas dicas práticas para viajar para fora do Brasil.

Mesmo que você não seja alguém que viagem frequentemente, deve saber que uma das partes mais difíceis é o fazer as malas. Parece que sempre está faltando alguma coisa ou determinado bagageiro é pequeno demais para tudo o que é preciso.

Desde coisas simples como roupas até elementos mais importantes, como o passaporte. Nada pior do que chegar ao aeroporto e então lembrar que deixou algo em casa, não é mesmo?

Para te ajudar com essa missão de separar tudo que será necessário para uma viagem internacional, separamos algumas dicas muito uteis, então, não deixe de ler, ok?

Passaporte, visto e outros documentos

A partir do momento em que você decide por uma viagem internacional – e determina uma data de quando deseja ir – a primeira coisa com que deve se preocupar é o passaporte.

Corra atrás de tudo que será preciso: tirar o passaporte, renovar o documento e o visto para entrada no país escolhido.

O destino é algum país pertencente ao Mercosul? O passaporte não será necessário, mas fique de olho no seu documento de identidade, ele precisa ter menos de 10 anos.

Outro detalhe a se preocupar em relação a documentação para viajar para fora do Brasil é estar atento a validade do passaporte. Alguns países exigem que a data de retorno seja de no mínimo seis meses antes do vencimento do documento.

Trace um roteiro e leve-o consigo

Não, você não vai precisar comprar um roteiro pronto ou um programa para organizar roteiros de viagem. Mas tenha ao menos uma planilha Excel com as principais atividades que deseja realizar.

Procure não preencher toda a sua agenda, assim, se surgir algo diferente que lhe agrade, será possível encaixar no seu roteiro.

Porque é interessante ter um roteiro de viagem em mãos? Deixar para decidir na hora pode lhe deixar cheio de opções com pouquíssimo tempo para aproveitá-las!

Prefira os cartões pré-pagos e de crédito

Você deve levar dinheiro consigo, inclusive é interessante que esses valores estejam sempre em sua bagagem de mão. Mas não deixe também de apostar nos cartões pré-pagos e de crédito.

Eles podem ser muito úteis para gastos emergenciais. Então, confira se está tudo dentro da carteira antes de fechar a mala.

Preste atenção as restrições da bagagem de mão

Toda companhia aérea lista quais objetos não podem ser levados na bagagem de mão, aquela que vai com você dentro do avião.

Preste atenção nessas orientações, principalmente se toma alguma medicação, que precisará ser levada na bagagem de mão. Dependendo da dosagem da embalagem será preciso apresentar a receita médica.

Notebooks, tablets, celulares e tudo aquilo que for de valor deve ir obrigatoriamente na bagagem de mão. É interessante inclusive viajar com a nota fiscal dos eletrônicos, para provar que foram comprados no Brasil.

Medicamentos

Leve consigo não apenas remédios de uso contínuo como também aqueles para situações eventuais como dores de cabeça, cólicas, anti-inflamatórios, relaxante muscular, alergias…

No caso dos remédios de uso contínuo ou antibióticos procure carregar a receita junto a si.

Roupas de acordo com o clima

Antes de viajar dê uma pesquisada sobre como é o clima na cidade para a qual você está indo. Assim saberá qual tipo de roupa deverá estar mais presente na sua bagagem.

Ainda assim, não leve apenas roupas de calor ou de frio. É interessante reservar um espaço da mala para roupas de meia estação. Assim se enfrentar um dia um pouco mais frio ou mais quente você não irá sofrer com o clima.

Produtos de higiene

Em alguns países os hotéis não oferecem shampoos e sabonetes, então coloque esses produtos em sua mala.

Desodorantes, depiladores, cortadores de unha e cremes também devem ser levados e dependendo da fragilidade da embalagem, prefira que estejam na bagagem de mão.

Espero que vocês tenham gostado da dica, nos procure no Instagram, blog, facebook e youtube que temos novidades diariamente.

Bjs e até a próxima.

Sabrina

@grow2live

www.grow2live.com.br

https://www.youtube.com/channel/UC2jyYCz3fcy_jZi7H3oCALQ


Sigam-me nas redes sociais!

Receba novidades do blog em primeira mão
no meu Facebook!

Inscreva-se no meu canal!
Vídeos inéditos todas segundas, quartas e sextas



Fique pertinho do meu dia a dia no meu Instagram



Inspire-se comigo no Pinterest

Lojas que recomendo

Publicidade