16
agosto

A gente já até sente, meio que intuitivamente, isso. Mas cada vez mais pesquisadores estão comprovando o poder que pessoas positivas exercem sobre as outras, melhorando até aspectos da sua saúde física! E, por consequência, como aquela pessoa ranzinza, que sempre está de mau humor, pode colocar todos para baixo.

Em tempos de “redes sociais”, não basta apenas fazer dieta e ir para a academia se você quer ter um estilo de vida fitness e saudável. Você também precisa estar cercada de pessoas com essa mesma motivação. Ou seja, os “influenciadores” do mundo real! O que os estudiosos descobriram foi que certos comportamentos parecem ser contagiosos – como os cuidados com a nossa saúde e bem-estar – e cada vez mais são influenciados por pessoas no nosso círculo social da vida real, bem como pelas pessoas que seguimos nas redes sociais. E isso pode impactar desde aspectos como obesidade, ansiedade e até a sua felicidade!

Você sabia que existem, no mundo, áreas chamadas de “zonas azuis” (ou blue zones, em inglês), que são regiões em que as pessoas vivem muito mais e melhor do que na maioria do planeta e, uma das razões para isso é que as pessoas dessas comunidades desenvolvem “amizades positivas”.

Um bom tema para refletirmos sobre como nós estamos nos relacionando com nossos amigos – seja na vida real ou na digital. O que estamos compartilhando, falando, emanando… e também como estamos nos sentindo e agindo, especialmente quando estamos cercados de amigos. Já parou para pensar o que muda no seu comportamento quando você está com determinada pessoa? Você se sente mais saudável, a ponto de escolher comidinhas mais leves no restaurante quando está acompanhada por aquela amiga fitness?

Os pesquisadores até sugerem que você faça uma análise do impacto positivo da sua própria rede social, avaliando o estado de saúde de seus amigos, por exemplo, quanto eles bebem, comem e se exercitam. E assim você poderia identificar as pessoas que têm mais pontos positivos com relação a você e passar mais tempo com essas pessoas que, segundo os estudos, seriam entre três a cinco amigos do mundo real com quem você poderia praticar uma “amizade positiva”, significativa e próspera. Que tal? Você já sabe quais são as suas “amizades positivas”?


Com informações do The New York Times


Sigam-me nas redes sociais!

Receba novidades do blog em primeira mão
no meu Facebook!


Inscreva-se no meu canal!
Vídeos inéditos todas segundas, quartas e sextas



Fique pertinho do meu dia a dia no meu Instagram



Inspire-se comigo no Pinterest

Lojas que recomendo

Publicidade