4
julho

Quem aí sofre com as olheiras e acaba tendo que se esconder com óculos escuros ou com aquela make carregada?

Elas podem ser de origem genética (perceptíveis desde a infância e geralmente presente em etnias como árabes, turcos, povos andinos e indianos), mas também podem indicar maus hábitos (como noites mal dormidas, excesso de bebida alcoólicas, tabagismo e exposição solar) ou até por processos inflamatórios (como rinite e sinusite, por exemplo), explica a dra. Claudia Marçal, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Segundo a dermatologista, nos casos não-genéticos, ocorre um processo inflamatório local que produz derrame de pigmento de melanina e hemossiderina que se depositam na pele e a escurece de forma heterogênea, num processo progressivo e crônico trazendo um ar de cansaço. “Com relação às olheiras genéticas ou hereditárias, elas precisam de controle a vida toda, pois este depósito aumentado de pigmento na região ocular é um marcador genético ou étnico que não desaparecerá espontaneamente e exige tratamentos realizados pelo dermatologista para tratar e controlar o quadro posteriormente”, conta.

As olheiras também podem indicar o envelhecimento da pele da região, que se torna cada dia mais fina, por vezes com perda de colágeno e sustentação tecidual, o que leva ao encovamento da área orbital, deixando a pele mais sombreada e aderida às estruturas profundas com a visualização dos vasos e capilares.

E ainda podem ser reflexo da sua alimentação! “As olheiras também pioram com a alimentação rica em açúcar e sal, pois, assim como o álcool, edemacia a região tornando a pálpebra mais inchada e o pigmento depositado mais evidente”, destaca a médica.

Como tratar?

Existem tratamentos com o uso de hidratantes específicos para a área dos olhos, com formulações específicas que devem ser indicadas pelo seu dermatologista. Há também procedimentos estéticos, como aplicação de ácido hialurônico, ou microagulhamento de ouro com radiofrequência ou laser de CO2 para rejuvenescer a pele. Mas a dermatologista destaca que além do tratamento é importante se conscientizar da importância de adquirir hábitos de vida e alimentação saudáveis, para ajudar na manutenção e prevenção.

Em casa

Aquela receita caseira da nossa avó ainda está valendo! Aplicar compressas de chá de camomila gelado, por dez minutos, e manter a cabeceira elevada. “Isso promove vasoconstrição, diminuição do inchaço e ação anti-inflamatória pelo camazuleno e alfa bisabolol presentes na camomila”, explica a médica. As rodelas de pepino também conferem efeito calmante imediato! A temperatura fria pode contrair os vasos sangüíneos, de modo que o inchaço é temporariamente reduzido, mas sem efeito direto nas áreas escuras.

As máscaras também podem ajudar a amenizar o problema, com bons resultados com uso prolongado, trazendo mais firmeza, viço e despigmentação à área. Confira as receitas:

Máscara de batata, mel e azeite de oliva – como fonte de vitamina A, betacaroteno e antioxidantes, a batata é uma fonte de alimentação para as necessidades da pele. O azeite de oliva é muito conhecido para os cabelos, mas também pode ajudar a melhorar as olheiras, as rugas finas, hidratação e retirada de impurezas.
Ingredientes: 1 batata media, 1 colher de mel, Azeite extra virgem.
Como fazer: Descasque a batata e rale. Misture com o mel e acrescente o azeite até que tenha a consistência de uma pasta. Aplique abaixo dos olhos e deixe agir por meia hora. Em seguida, lave com água morna. Ela pode ser aplicada duas vezes por semana, para clarear, desinchar, alimentar e hidratar a região.

Máscara de abacate e óleo de amêndoa – excelente para o rejuvenescimento da região e melhora da área escura. O óleo de amêndoa é um hidratante natural e também ajuda na redução de linhas de expressão e inchaço se aplicado regularmente.
Ingredientes: 1 colher de abacate amassado, 4-5 gotas de óleo de amêndoa e algodão.
Como fazer: Misture muito bem o abacate com o óleo e mergulhe o algodão na mistura e aplique na região dos olhos e deixe agir por 15 a 20 minutos. Então lave bem a área e seque suavemente. Esta máscara pode ser aplicada duas vezes ao dia para tratar a área escura, bem como o inchaço.

Anotou? Agora, sem desculpa para ter que se esconder debaixo dos óculos escuros – use-os como acessório de estilo, não para se esconder, amores!


Sigam-me nas redes sociais!

Receba novidades do blog em primeira mão
no meu Facebook!


Inscreva-se no meu canal!
Vídeos inéditos todas segundas, quartas e sextas



Fique pertinho do meu dia a dia no meu Instagram



Inspire-se comigo no Pinterest

Lojas que recomendo

Publicidade