2
janeiro

Diz aí quem nunca colocou esse tema na pauta da resolução para o novo ano? Sair do sedentarismo e conquistar uma vida mais ativa, melhora não só o seu bem-estar e contorno físico, como também a saúde e até a disposição para outros afazeres, como trabalho e estudos! Então, sem preguiça em 2018!

Vocês sabem que eu amo esportes e graças aos meus pais sempre fui incentivada – desde pequena – a mexer o esqueleto! Então, é algo que eu faço com prazer, já está incorporado na minha rotina!

Mas sei que não é assim com todo mundo e começar uma atividade física nem sempre é fácil. Faz a gente sair da nossa zona de conforto, mudar a rotina e o corpo reclama no começo – afinal, é muito mais fácil ficar esparramada no sofá, não é mesmo?

Vamos lá! Aproveita toda essa energia criativa que vem junto com o ano novo e transforme o seu dia a dia! Quer uma dica? Sabia que a música pode ajudar a melhorar a sua performance quando o assunto é exercício físico?

O segredo é escolher a playlist certa! Hahaha… não é brincadeira não!  Existem explicações científicas para isso. Os especialistas Peter Terry, professor de Psicologia da Universidade de Southern Queensland (Austrália) e Costas Karageorghis, professor da Universidade Brunel (Inglaterra) explicam que os efeitos da música nos seres humanos ocorrem por meio de quatro fatores: resposta ao ritmo, musicalidade, impacto cultural e associação.

Os primeiros fatores são os mais importantes. O ritmo gera uma resposta do corpo, especialmente tempo, ou seja, velocidade da música medida em batimentos cardíacos por minuto. Já a musicalidade se refere à harmonia, ou seja, a combinação das notas na melodia.

Para encontrar o ritmo certo, os especialistas explicam que tudo tem a ver com a média de batimentos cardíacos para cada tipo de treino. Uma corridinha leve, para “aquecer o corpo”, por exemplo, produz a média de 70 a 120 batimentos por minuto (bpm). Já uma aula de crosfit pode intensificar esse ritmo. E para estimular você a entrar no clima, a música também deve seguir a mesma “batida”.

A mente também é impactada pela música, segundo os especialistas, gerando aumento ou diminuição do humor positivo, ativação ou relaxamento, dissociação de sensações desagradáveis como dor ou fadiga etc.

E existem hoje vários aplicativos, como Spotfy, Superplayer, entre muitos outros, que já tem playlists pré-definidas para atividades esportivas diferentes. Ou você também pode criar a sua playlist! Então, mulher, se você quiser uma ajudinha para “focar” no treino, aperta o play!

 


Sigam-me nas redes sociais!

Receba novidades do blog em primeira mão
no meu Facebook!


Inscreva-se no meu canal!
Vídeos inéditos todas segundas, quartas e sextas



Fique pertinho do meu dia a dia no meu Instagram



Inspire-se comigo no Pinterest

Lojas que recomendo

Publicidade