Como montar seu roteiro de viagem à Europa

Hoje vamos falar sobre os desafio de montar o seu roteiro de viagem à Europa.  Uma viagem para a Europa tem sempre o gostinho de primeira vez. Isso porque esse é um continente que concentra tantas culturas diferentes e tanto o que ver que é impossível conhecer tudo em uma única visita.

Mesmo que você já tenha ido outras vezes para a Europa, na hora de fechar o seu itinerário, as dúvidas são sempre as mesmas: o que levar, quando ir, o que ver primeiro, quantos dias ficar em cada lugar?

Para te ajudar a diminuir essas dúvidas e embarcar com mais tranquilidade para o velho continente elaboramos uma série de dicas que vão te auxiliar a montar seu roteiro. Confira!

Quanto tempo ficar?

O período ideal para ficar em uma cidade grande na Europa, como por exemplo Berlim, Amsterdan, Lisboa, etc é de pelo menos 4 dias. Se não der pra ficar pelo menos 4 dias em cada lugar, sua viagem não será menos interessante, mas eu sugiro que você monte um itinerário bem objetivo em cada lugar.

Quatro dias é um período bom para que você faça a correria básica de conhecer os pontos turísticos obrigatórios e comece a se sentir mais à vontade no lugar, mais disposto a mergulhar na cultura local e fugir das rotas turísticas.

Existem alguns lugares, como Londres ou Paris, que exigem pelo menos 7 dias para curtir tudo o que essas metrópoles oferecem. Portanto, uma boa ideia é você organizar a sua viagem em módulos de 5 a 7 dias e permanecer no destino escolhido por todo esse tempo aproveitando para explorar a região em viagens curtas ou bate-volta.

Bate-volta vale a pena?

Sim, vale a pena! Especialmente se você vai visitar uma cidade que não justifique um pernoite ou que fique a menos de 2 horas de distância da sua base. Mudar de base envolve uma logística muito cansativa, você vai ter que fazer as malas, fechar a conta no hotel, fazer o traslado para outro lugar carregando toda a bagagem, fazer check-in, desfazer malas… No fim das contas estará exausto e não vai curtir tanto assim a sua viagem. Invista em passeios bate-volta onde você vai conhecer uma região mais a fundo e ainda ter pique para aproveitar a noite.

Como se locomover entre os países europeus?

Aqui a dica é unânime: vai de trem! Os trens são eficientes, charmosos, democráticos e muito tranquilos de se usar. Você não tem que perder tempo com check in, não precisa chegar com aquela antecedência absurda que os aeroportos exigem e ninguém se incomoda com a sua bagagem de mão. Você ganha tempo e aproveita para se deslocar como um verdadeiro europeu.

Ir de trem só não vale a pena para cobrir grandes distâncias como viagens com 8 ou 10 horas de duração. E também não pense que você vai curtir a paisagem como nos filmes. Os trens de alta velocidade não permitem que você enxergue nada do lado de fora, o que você vê é apenas um borrão.

Mas fique atento antes de comprar sua passagem, os passes de trem tão famosos antigamente jã não valem mais a pena. O melhor é fazer trechos com passagens avulsas aproveitando os descontos e comprar direto com a companhia ferroviária do país de origem.

Quando comprar a passagem aérea?

Evite agir por impulso e comprar a passagem de ida e volta para a Europa motivado por aqueles descontos incríveis das companhias aéreas. Isso porque pode sair mais caro visitar todos os locais que  você tem em mente e ainda ter que voltar para o primeiro destino para retornar para o Brasil.

Portanto só compre a sua passagem depois que tiver definido todo o seu itinerário, assim é possível comprar a ida para o primeiro país da sua viagem e o retorno partindo do último país da sua lista. Quando mais cedo você comprar as passagens, melhor, pois você consegue garantir bons preços.

 

Sabrina Bull

Economista de formação, sou uma eterna apaixonada por viagens desde criança. Amo desbravar o mundo com a minha família e mostrar que sempre existem destinos novos e diferentes. Adoro compartilhar minhas experiências e inspirar todos que me acompanham.

Sem Comentários Ainda

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.